Pesquisa personalizada

28 fevereiro 2010

Visitar Terras de Bouro

O Concelho de Terras de Bouro, situado em pleno Parque Nacional da Peneda-Gerês e atravessada pelas bacias do Rio Cávado e do Rio Homem, pertence ao distrito de Braga e faz parte do Minho. Tem uma área de 270 Quilómetros quadrados imitado a Norte pela Galiza, a Noroeste pelo concelho de Ponte da Barca, a Oeste pelo concelho de Vila Verde, a Sul pelo concelho de Amares, a Sudoeste pelo concelho de Vieira do Minho e a Este pelo concelho de Montalegre.
Do Concelho fazem parte as Freguesias de:
São João da Balança - situada num terreno acidentado, é uma das mais velhas freguesias do Concelho, como o prova a existência de miliários e outros vestígios dos romanos. Tem Localização privilegiada sobre o vale do Rio Homem. Com uma população de 392 habitantes, a freguesia tem como na agro pecuária a sua principal actividade económica.
Brufe - localizada na vertente da Serra Amarela, onde outrora existia a aldeia comunitária de Vilarinho da Furnas, revela um património rural de enraizamento de culturas e tradições peculiares de raiz arcaico das comunidades dos territórios de montanha. Com 57 habitantes a principal actividade económica é a agro-pecuária.
Campo do Gerês - é um território de importância histórica pela sua posição excêntrica e raiana e pelas suas tradições comunitárias arcaicas, bem como, pelas antiguidades arqueológicas. Situa-se na margem esquerda do Rio Homem, em plena Serra do Gerês. Com 181 habitantes esta Freguesia tem na Agro-pecuária e no Turismo as suas principais actividades económicas.
Carvalheira - Situada na margem esquerda do Rio Homem, esta freguesia é um paraíso deslumbrante de verdes e castanhos, com a presença acentuada de salgueiros e carvalhos que embelezam a paisagem. Com uma população de 448 habitantes tem na Agro-Pecuária a sua principal actividade económica.
Chamoim - Situada na vertente que vai do fundo do Rio Homem até ao Extremo altimétrico do castelo de Covide/Bouro é constituída por um conjunto de povoados rurais. Com uma população de 351 habitantes tem na Agro-pecuária e na indústria das águas as principais actividades económicas.
Chorense - Situa-se nos terrenos acidentados do Monte da Seixeira, e pelos vestígios existentes, a sua antiguidade vem da época romana. Com 582 habitantes, a freguesia tem, tal como a maioria do concelho, na agro-pecuária a sua principal actividade económica.
Cibões - situada na margem direita do Rio Homem, numa vertente montanhosa muito acidentada, ficando-lhe sobranceira a Serra Amarela. Com população de 439 habitantes, Cibões tem, também, na agro-pecuária a principal actividade económica.
Covide - Situada na área do Parque Nacional da Peneda-Gerês apresenta um notável legado patrimonial. Com uma população de 406 habitantes, tem na agro-pecuária a sua mais significativa actividade económica.
Gondoriz - Situa-se na margem Direita do rio Homem e é uma das que formou o extinto concelho de Vila Garcia. Com 333 habitantes tem na agro-pecuária e artesanato as suas principais actividades económicas.
Moimenta - é uma freguesia e também uma das vilas do concelho de Terras e Bouro, congregando o estatuto de sede concelhia. Com uma população de 787 habitantes, tem no comércio e turismo as suas principais actividades económicas.
São Mateus da Ribeira - Situada nas margens da Ribeira do Homem constituída por terrenos de montes de Seixeira e terrenos acidentados mas férteis. A Freguesia tem 214 habitantes e a agro-pecuária como principal actividade.
Rio Caldo - Esta freguesia descortina-se entre a paisagem montanhosa de S. Isabel do Monte e reflecte-se nas águas da Albufeira da Caniçada, conferindo uma fisionomia paisagística de imensa beleza. Tem uma população de 996 habitantes e a agro-pecuária e o artesanato como principais actividades.
Souto - Foi D. Afonso III quem conferiu o título de "Vila" a esta freguesia em tempos chamada de Souto da Ribeira. A história desta freguesia vem dos tempos remotos das odisseias romanas. Com uma população de 564 habitantes tem na agro-pecuária a actividade económica de maior relevância.
Santa Isabel do Monte - É um território de montanha, situa-se na bordadura do relevo de Santa Isabel, com encostas abruptas que descem sobre o apertado vale da ribeira de Freitas. Com população de 138 habitantes tem na agro-pecuária e turismo as mais significativas actividades económicas.
Valdozende - Trata-se de uma terra onde a nobreza assentou, segundo as inquirições de 1220. O território é ladeado pelo Rio Cávado, onde se encosta a Barragem e albufeira da caniçada. Com 704 habitantes tem na agro-pecuária e turismo as mais significativas actividades.
Vilar - A localidade de Vilar, também conhecida por Vilar de Chamoim, situa-se na margem esquerda do rio Homem. Com uma existência bastante longa, da sua história e do legado romano diz-se que fora domínio de uma “civitas”. Com 200 habitantes tem na agro-pecuária a sua principal actividade económica.
Vilar de Veiga - é a freguesia mais recente do concelho, dado que só foi erigida no século XVIII. Localizada na margem Sul da serra do Gerês é separada da freguesia de Rio Caldo pelo rio Gerês, o afluente do rio Cávado, que a delimita a Sul.Com uma população de 1528 habitantes tem no comércio e turismo as principais actividades económicas, sendo ainda de destacar as termas.

Caracterização do Concelho

A fauna e a flora variadas, os recursos termais, hidrológicos, a oferta de condições naturais e artificiais para a prática de desportos de montanha e náuticos, fazem de Terras de Bouro uma região de procura turística por excelência.
As termas e a serra do Gerês são ponto
nevrálgico e emblemático do Parque Nacional, tal como, as albufeiras da Caniçada e de Vilarinho das Furnas, os miradouros e as cascatas na serra do Gerês.

Breve resumo Histórico

A nível histórico, sobretudo por influência da presença romana, Terras de Bouro guarda um espólio de valor reconhecido, a nível nacional e internacional, incidindo na Via Nova XVIII – Geira Romana – que ligava a capital da Província de Bracara Augusta – Braga – a Astorga – Espanha. Os Búrios fizeram parte integrante da génese desta região, que da sua ocupação e permanência, durante épocas,ficou de herança a nomeação toponímica.
Na época medieval, as comunidades de Terras de Bouro beneficiaram da Carta de privilégio de D. Dinis, que patenteava um contrato oneroso, revelando uma singular importância política na administração territorial portuguesa.
A Terra de Boyro recebeu de D. Manuel o atribuir o Foral em 1514.


Caracterização Climática
A nível climático, a região de Terras de Bouro, apresenta característica micro-climáticas especificas, de acordo com os valores de altitude serem variáveis numa topografia extremamente acidentada e que moldam os factores climáticos condicionantes, como a influência marítima, a acção dos ventos e a exposição solar das encostas.
No geral, caracteriza-se por Invernos frios e chuvosos, Primaveras e Outonos irregulares e Verões quentes e secos. Contudo, nas áreas de maior altitude a época estival apresenta fresca e húmida.


Festas e Romarias
No Concelho
1º Domingo de Agosto - Festas em honra de S. Brás
São João da Balança
25 e 26 - S. Sebastião
24 de Junho - São João
20 a 22 de Agosto - Nossa Senhora dos Milagres
Campo do Gerês
20 de Junho – Comemoração do Aniversário da Vila do Gerês
24 de Junho - São João
20, 21 e 22 de Agosto – Sta. Eufémia
Carvalheira
9 de Junho - Senhor das Mós
29 de Junho - S. Pedro
2º Domingo de Agosto - S. Caetano
Chamoim
Último fim-de-semana de Julho - Senhor dos Aflitos, Senhora das Dores e Santiago
8 de Agosto – São Lourenço
22 de Agosto – São Bartolomeu
19 de Setembro – Santa Combinha
8 de Dezembro – Nossa Senhora da Conceição
Chorense
18 a 21 de Julho - Sta Marinha
2º Domingo de Agosto - Sta. Apolónia
15 de Agosto - S. Sebastião da Geira
Cibões
14 de Julho - S. Tiago
25 de Julho - S. Tomé
2º Domingo de Agosto - S. Mamede
17 de Agosto – Festa de S. Mamede
Covide
7 a 9 de Junho - Sto. António
7 e 8 de Agosto - Nossa Senhora dos Bons Caminhos
18 e 19 de Setembro - Sta. Eufémia
26 de Dezembro - S. Silvestre
Gondoriz
15 de Janeiro – Sto. Amaro
24 de Junho - Festa de S. João
29 de Setembro – Festa de São Miguel-o-Anjo
Moimenta
São Mateus da Ribeira
11 de Julho - Na. Sra. da Agonia
19 de Setembro - S. Mateus
Rio Caldo
7 a 9 de Junho - Sto. António
11 e 12 de Julho - S. Bento da Porta Aberta
10 de 15 de Agosto – São Bento da Porta Aberta
Souto
4 de Maio – Santa Cruz
21 e 22 de Agosto – Festa de S. Roque
18 e 19 de Setembro – Festa de Santa Eufémea
Santa Isabel do Monte
2º Domingo de Agosto - Santa Isabel
Valdozende
18 a 21 de Julho - Sta Marinha
18 e 19 de Outubro - Festa das Colheitas
Vilar
1º Domingo de Julho - Nossa Senhora do Livramento
Vilar de Veiga
12 e 13 de Junho – Sto. António
18 de Julho – Sta. Marinha em Ermida
6, 7 e 8 de Agosto - Sr.ª. Da Saúde


A Visitar:
No Concelho
Serra do Gerês
Serra Amarela
Rio Homem
Rio Cávado
Mata da Albergaria
Geira (XVIII via romana do Itinerário de Antonino)
Ponte Romana sobre o Ribeiro da Maceira
Pontes Romanas sobre a Ribeira do Forno
Pontes Romanas sobre Ribeiro de Monção
Ponte de S. Miguel, sobre o Rio Homem
Parque Nacional Peneda-Gerês


São João da Balança
Vale do Rio Homem
Casa da Pena
Capela de N.ª Sr.ª do Bom Parto
Igreja de São João Baptista
Trilho Pedestre da Geira - Geira romana – via militar XVIII do itinerário antonino, com miliários, milha XV no Bico da Geira, milha XVI no lugar do Penedo dos Teixugos

Brufe
Os espigueiros
moinhos-de-água
Igreja do Divino Espírito Santo
Aldeia de Cortinhas
Aldeia de Brufe
Fojo-do- lobo de Brufe
Trincheira,
Fojo do lobo de vilarinho,

Campo do Gerês
Antiga Aldeia de Vilarinho das Furnas
Mamoa da Bouça da Chã,
Mamoa de Fundevila
Mamoa da Bouça do Cruzeiro
Castro de Calcedónia
Igreja matriz de Campo do Gerês
Ponte Medieval dos Eixões
Museu Etnográfico de Vilarinhos da Furnas
Trilho Pedestre Águia do Sarilhão Geira romana, - milhas XXVII, XXVIII e XXIX
Cruzeiro de Campo
Fraga do Sarilhão
Trincheira do Campo

Carvalheira
A igreja S. Paio
Ermida de S. Caetano,
Ermida S. Pedro,
Ermida de S. Sebastião,
Ermida Sta. Bárbara
Capela do Coração de Jesus
Aldeia tradicional de Paredes,
Capela do Bom Jesus das Mós
Miradouro do Bom Jesus das Mós
Barragem de Vilarinho das Furnas
Ponte Medieval da Carvalheira

Chamoim
Miradouro do Alto do Espigão
Igreja de Santiago
Trilho Pedestre dos Moinhos
Moinhos-de-água

Chorense
Ponte da Seixeira
Capela de S. Sebastião da Geira
Capela Santa Apolónia
Capela N.ª Senhora da Nazaré
Capela Nª Senhora da Saúde
Solar da Casa do Bárrio
Capela de S. Cosme
Igreja de santa marinha
Trilho Pedestre da Geira - Geira Romana, Milhas XVII e XVIII
Cidade Saliniana

Cibões
Igreja S. Mamede
Ermida de S. Domingos
Ermida de N.ª Senhora do Amparo
Ermida de S. Tomé
Ermida Santa Maria Madalena
Aldeia Tradicional de Cortinhas
Moinho-de-Vento de Gilbarbedo
Casarotas na Serra Amarela

Covide
Aldeia de Covide
Veiga da Santa
Igreja de Santa Marinha
Capela do Calvário
Capela de Santa Eufémia
Capela de S. Silvestre
Capela N.ª Senhora dos Remédios
“Casa da Venda”
Cruzeiro do Outeiro do Rei
Penedo de Santa Eufémia
Cruzeiro de Sá
Casa do Passadiço
Casa do Latim
Trilho Pedestre da Cidade da Calcedónia
Fraga da Cidade Calcedónia

Gondoriz
Igreja de S. Mamede
Capela de N.ª Senhora dos Remédios
Capela de S. João Baptista
Capela de Santo Amaro
Capela de S. Miguel do Anjo
“Torre da Gardenha”

Moimenta
Igreja de S.tº André
Capela de Santo André
Capela de S. Pedro
Capela de São Francisco
Quinta da Ponte

São Mateus da Ribeira
Igreja Matriz de Ribeira
Capela do Senhor do Socorro e Senhora da Agonia
Ermida N.ª Senhora de Fátima
Capela de S. Bento

Rio Caldo
Igreja S. João Baptista
Barragem e Albufeira da Caniçada
Ermida de S. Cristóvão
Ermida Santa Luzia
Furnas de Carvão
Santuário S. Bento da porta aberta
Ponte do Rio Caldo
Trilho Pedestre de S. Bento
Fojo Rio Caldo
Fojo Freitas
Centro Náutico e a Marina de Rio Caldo

Souto
Via Nova XVIII, do Itinerário Antonino
Igreja São Salvador
Cruzes da via-sacra
Capela do Senhor dos Passos
Capela de S. Roque
Capela de Sta Cruz
Trilho Pedestre do “Couto do Souto”
Ruínas do antigo “Couto de Souto”
Praia fluvial

Santa Isabel do Monte
Mamoas do chã da Nave
A igreja paroquial de Santa Isabel do Monte
Trilho Pedestre do Castelo
Aldeia de Campos Abades
Castelo de Bouro
Moinhos-de-Água de Rodízio

Valdozende
Igreja de Santa Marinha,
Capela de S. Tomé
Capela de S. Caetano
Zona de lazer fluvial

Vilar
Igreja Matriz
Capelas de S. Bento
Capela de N.ª Senhora do Fastio
Calvário do Senhor dos Aflitos
Capela Nossa Senhora do Livramento

Vilar da Veiga
Igreja Santo António
Capela da S.ª das Angústias e S.ª da Saúde
Capela de Santa Marinha
Capela de Santa Eufémia
Termas do Gerês
Parque Tude e Sousa
Miradouro da Pedra Bela
Miradouro da Junceda
Cascata do Arado
Cascata da Laja
Cascata de Leonte
Cascata do Tahiti
Penedo da Freira
Portela do Homem

Onde Comer:

Restaurante o Abocanhado - Brufe,Restaurante Roda - Gerês, Restaurante novo sol - Geres, Restaurante Fernandes geres, Restaurante Capela - Gerês, Restaurante Geresino - Lugar Vidoeiro (Gerês), Restaurante Churrasco - Lugar Vidoeiro (Gerês), Restaurante Pedra Bela - Gerês, Restaurante Stop - Campo Gerês, Estalagem de São Bento - Rio Caldo, Restaurante Mira Serra - Rio Caldo, Restaurante o Batista - Campo do Gerês, Restaurante Cerdeira - Campo do Gerês, Restaurante Lagoa - Batoca, Churrasqueira Ângela - Rio Caldo, Restaurante Lurdes Capela - Vilar da Veiga, Restaurante Adelaide - Vilar da Veiga, Restaurante Manuel Pires - Vilar da Veiga, Restaurante Salvador - Vilar da Veiga, Restaurante Pôr-do-sol - Vilar da Veiga, Restaurante Galicia - Vilar da Veiga, Restaurante Beleza da Serra - Vilar da Veiga, Restaurante Bela Vista - Vilar da Veiga, Restaurante Bodas d'Ouro - Vilar da veiga, Restaurante Portela - Vilar da Veiga, Restaurante a Rita - Rio Caldo, Restaurante Cávado - Rio Caldo, Restaurante O Sobreiro - Rio Caldo, Restaurante Royal - Rio Caldo, Restaurante Bem Cozinhado - Lgar do Souto, Restaurante O Telheiro - Lugar do Souto, Restaurante Modelo - terras de Bouro, Adega da Vila - Terras de Bouro, Restaurante Toca do Caçador - Covas, Restaurante Lua de Mel - Lugar das Pesqueiras, Restaurante Rio Homem - Terras de Bouro, Restaurante Baltasar - Vila Gerês, Restaurante Vessadas - Valdozende, Restaurante Xana - Vilar de Veiga, Restaurante Universal - Vila do Gerês, Restaurante Refúgio do Gerês - Vila do Gerês.

Onde Ficar:
Estalagem São Bento da Porta Aberta - Rio Caldo, Hotel das Termas - Gerês, Hotel Universal - Gerês, Hotel das águas do Gerês - Gerês, Pensão Casa da Ponte - Gerês, Pensão pedra bela - Gerês, Pensão Adelaide - Gerês, Pensão Salvador - Vilar da veiga, Pensão Pontes do rio Caldo - Lugar de Paredes, Pensão S. José Residencial - Rio Caldo, Pensão São Miguel do gerês - Gerês, Pensão baltazar - Vila do gerês, Pensão Rio do Homem - Terras de Bouro, Pensão Carvalho Araújo - Termas do Gerês, Pensão Central Jardim - Gerês, Pensão Flor de Moçambique - Gerês, Pensão Parque - Gerês, Pensão da Ponte - Gerês, Pensão geresiana - Gerês, Pensão Principe Residencial - Gerês, Pensão O Horizonte do gerês - Gerês, Residência Calcedónia - Covide, Casa de Emaús - Choerense, Quinta de Gestaçós - Vilar de Veiga, Quinta do souto Linho, Vilar de Veiga, Casa da Veiga - Vau, O Postigo - Covide, Quinta da Domingas - Covide, Quinta da Calçada - Covide, Quinta da Morgada - Ribeira, Casa do alexandre - Covide, Casa dos Bernardos - Santa Isabel do monte, Casa D'Avó Glória - Cibões, Casa dos Lajes - Cibões, Casa do Tum - Cibões, Casa da Antana - Cibões, Casa do Capitão - Cibões, Casa do Gaio - Brufe, Quinta do Agrinho - Valdozende, Quinta da Balança - Balança, Casa do Cavacadouro - Moimenta, Casa de Campo Monte dos Abades - Lugar de Campo dos Abades.

Visitar a Igreja de São Mateus - Bunheiro

26 fevereiro 2010

Visitar a Fonte de São Gonçalo - Bunheiro

A Fonte de São Gonçalo, situada na Freguesia do Bunheiro, apresenta um conjunto de painéis de azulejo, sendo que o central representa a figura do Santo que empresta o nome à fonte.

Visitar a Casa Museu Custódio Prato - Bunheiro

A Casa Museu Custódio Prato, foi criado pelo Rancho Folclórico "Os Camponeses da Beira Ria"
revitalizando a casa típica que Custódio Prato, como era conhecido, havia deixado em testamento à paróquia local.
Após anos de recolha e preservação dos usos e costumes da região, em 1991 inicia-se a recuperação da casa e em 1996 é inaugurada esta casa alpendre onde se percebem as influências árabes. A Casa é rodeada pelo quinteiro que é limitado pelos currais, palheiros, muros e vegetação arborizada.
Ao visitar a Casa Museu "Custódio Prato", poderá aprender ou recordar, através de 23 salas de exposição , as profissões e actividades já desaparecidas no tempo e aqui recriadas, as tradições, os usos e costumes e ainda vislumbrar um conjunto de objectos ligados à etnografia do povo da Murtosa que trabalhou na terra, na ria e no mar.
A Casa Museu situa-se na Freguesia do Bunheiro.

Visitar a Capela de São Simão - Bunheiro

A Capela de São Simão (Capela do Forno), situada na Freguesia do Bunheiro, foi erigida em 1609 pelo Padre Simão Fernandes Ruela. A Capela apresenta uma planta circular, com cúpula hemisférica só com um ligeiro cordão a limitar a linha da parede. A porta é ladeada por dois pequenos postigos.
Acima da cornija, para a direita da porta, levanta-se o alto pano da sineira.
Esta capela foi classificada como imóvel de interesse municipal em 1993.

Visitar a Capela de São Silvestre - Bunheiro

A Capela de São Silvestre, localizada no lugar com o mesmo nome, na Freguesia do Bunheiro, foi construída em 1691 e totalmente reconstruída em 1936.

Visitar a Capela de São Gonçalo - Bunheiro

A Capela de São Gonçalo, na Freguesia do Bunheiro, foi construída em 1886.

Visitar o Cais da Béstida - Bunheiro

Na Margem nascente do canal de Ovar, da Ria de Aveiro, Freguesia de Brunheiro fica o Cais da Béstida, além do excelente local e da visão que permite da ria, nas imediações do cais para quem goste de um passeio e do contacto com a natureza, pode-se ver entre os sapais, caniçais e bosques, inúmeras aves (Águia-Sapeira, Perna-longa, Alfaiate), bem como, mamíferos (Marta, Fuinha, Gineta, Doninha e Lontra). Um Passeio que vale a pena...

Visitar a Praia do Monte Branco - Torreira

A Praia do Monte Branco, situada na Freguesia da Torreira, apresenta um areal com extensão considerável e possui nas imediações um pinhal conjuntamente com a brisa marítima transforma num agradável ambiente o espaço.
Junto a esta praia existe um caminho para os amantes de passeios junto ao mar.

Visitar a Praia da Torreira

A Praia da Torreira situa-se no cordão litoral que separa o mar da Ria de Aveiro. De uma beleza única, esta praia, possibilita a escolha entre um banho de mar ou nas águas mais calmas da Ria. Com vários quilómetros de extensão, a Praia da Torreira permite espaço para todos os que queiram repousar nos seus areais.
É relativamente comum a presença de barcos de pesca pelas excepcionais condições para a prática desta actividade.
Junto da praia existe uma ciclovia para os amantes deste desporto.

Visitar a Capela de São Paio - Torreira

A Capela de São Paio, localizada na Freguesia da Torreira, veio aparentemente substituir a capela original que era poligonal e terra sido soterrada por haver sido construída sobre dunas. Foi sobre os escombros que a actual capela foi construída em 1878, tendo sido remodelada em 1995 na mesma altura que se transformou o espaço envolvente num parque de merendas.
A Capela possui retábulos do século XVIII e algumas esculturas dos séculos XVI e XVIII.

Visitar o Monumento à mulher da Murtosa (Varina) - Torreira

No largo da Varina, freguesia da Torreira, encontra-se o monumento à mulher da Murtosa. Estátua de uma varina, salientando a principal actividade económica do concelho.

Visitar a Escultura da Rotunda da Varela


A escultura realizada na Rotunda da Varela na Freguesia da Torreira pelo escultor Dimas Macedo, realizada em azulejo e terracota, possui 4 elementos laterais revestidos a azulejos que representam as 4 freguesias do Concelho da Murtosa, as actividades do campo da ria de aveiro e do mar associadas às estações do ano. A coluna centra, feita em terracota, têm as imagens das figuras laterais esculpidas em baixo relevo.

Visitar a Ponte da Varela - Torreira

A Ponte da Varela de cimento e betão armado, com vãos largos para a passagem das embarcações, localizada na Freguesia da Torreira, faz a ligação entre as duas margens da Ria de Aveiro. A visita a este local vale a pena, essencialmente, pela beleza da paisagem da Ria.

Visitar a Igreja Paroquial de Torreira

A Igreja Paroquial da Torreira foi construída em 1952, como consequência trata-se de arquitectura moderna. Tem 3 naves, com capela-mor poligonal e torre a meio da frontaria.
O Altar é em pedra branca de Ança. Na Igreja podem-se ver as imagens de São Paio, de Nossa Senhora do Bom Sucesso e de Nossa Senhora de Fátima.

Visitar o Monumento aos mortos da Grande Guerra - Murtosa

Monumento aos mortos da Grande Guerra, situa-se numa praça da Freguesia da Murtosa.

Visitar o Monumento ao Moliceiro - Murtosa

O Monumento ao Moliceiro, situado perto do Cais do Bico, Freguesia da Murtosa é uma homenagem ao barco típico usado na Ria de Aveiro. O Espaço é da autoria do arquitecto João Ruela.

Visitar o Monumento ao Emigrante - Murtosa

O Monumento ao Emigrante, da autoria do escultor José João Brito, localiza-se na Freguesia da Murtosa e é uma homenagem aos emigrantes do concelho.

Visitar a Estátua do bimilenário do nascimento de Nossa Senhora

Na entrada do Cais do Bico, encontra-se uma estátua pelo bimilenário do nascimento de Nossa Senhora. Num belo enquadramento sobre a Ria de Aveiro.

Visitar o Monumento ao Almirante Jaime Afreixo

O Monumento ao Almirante Jaime Afreixo, situa-se em Pardelhas, Freguesia da Murtosa, do escultor Henrique Moreira, comemora a elevação de Murtosa a Concelho.
Trata-se de um Monumento realizado em granito e bronze, num dos lados do monumento tem um medalhão com a fotografia do almirante, um alto relevo com o brasão do concelho da Murtosa, bem como, uma inscrição: "Ao Almirante Jaime Afreixo a Murtosa agradecida". No outro lado do monumento existe uma placa em bronze com um resumo da história da elevação da murtosa a Concelho.


24 fevereiro 2010

Visitar a Igreja de Nossa Senhora da Natividade - Murtosa

A Igreja de Nossa Senhora da Natividade (Matriz da Murtosa) é da primeira metade do Século XVIII. De fachada austera, com torre que se ergue à esquerda.
O retábulo principal terá vindo duma igreja do sul do País e foi dotado do sacrário degraus e trono, em talhas e inteiramente dourado de novo, data de fins do Séc XVII - época do barroco. Dois altares nos flancos embutidos na parede.
Os colaterais ao arco, posto de ângulo, datam do fim do Século XVIII, seguindo os traçados curvos setecentistas. Reservam espaço aos titulares, que é ladeado de 2 colunas, completado de alta cabeceira recortada, enleiadas duma grinalda com ligeiros festões pendentes no terço inferior.
Na parede da capela-mor foram colocados, já na época moderna, 6 grandes painéis de azulejo de cenas hagiográficas.



Visitar a Igreja de São Lourenço de Pardelhas - Murtosa

A Igreja de Pardelhas dedicada a São Lourenço, na Freguesia da Murtosa, foi concluída em 1939 tendo vindo substituir uma antiga capela. É uma Igreja ampla e possui uma torre ao centro da fachada.


Visitar o Fontanário do Outeiro da Maceda - Murtosa

O Fontanário do Outeiro da Maceda, monumento que integra um magnifico painel de azulejos que retrata as actividades económicas que marcaram ao longo da história a estreita ligação entre o povo da Murtosa e a Ria de Aveiro, foi inaugurado em 2002.
Este painel de azulejos é da autoria do artista José Manuel de Oliveira.


Visitar a Capela de São Tomé - Murtosa

A capela de São Tomé, localizada na Freguesia da Murtosa, de grande beleza exige uma visita.

23 fevereiro 2010

Visitar o Cais da Ribeira de Pardelhas - Murtosa

O Cais da Ribeira de Pardelhas, localizado na Freguesia da Murtosa, e banhado pelas águas da Ria de Aveiro é um local de grande beleza, que merece uma visita e proporciona uma tarde bem passada.

Visitar o Cais do Bico - Murtosa

Situado no Lugar do Bico e banhado pelas águas da Ria de Aveiro, o Cais do bico é um local de esplendorosa beleza. Para um perfeito passeio e contacto com a natureza no seu estado mais puro.

Visitar a Ria de Aveiro em Murtosa

A Ria de Aveiro, um dos mais belos acidentes hidrográficos, banha o Concelho da Murtosa. A Ria de Aveiro estende-se por cerca de 45 Km de comprimento, desde Mira até Ovar. Na Ria desaguam rios como o Vouga, Águeda e Cértima. Comunica com o mar através de uma barra artificial que origina que as águas sejam afectadas pelas águas salgadas do mar e pelas águas doces dos rios o que condiciona a flora e a fauna de toda a região, e transforma este espaço num habitat muito importante.
A Ria de Aveiro tem uma grande diversidade de habitats naturais: "estuários, lagunas, lodaçais e areias a descoberto na maré baixa, prados salgados atlânticos, florestas dunares de Pinheiro - bravo (Pinus pinaster) e Pinheiro - manso (Pinus pinea), turfeiras altas activas, freixiais (de Fraximus angustifolia), carvalhais (de Quercus fraginea) e muitos outros."
Ria de Aveiro: Uma história que fala por si. Forum Ambiente. Porto: Grupo Forum. 1999, nº.59.
Existem inúmeras espécies a proteger na Ria de Aveiro, entre as quais a Lontra (Lutra lutra) , bem como, espécies piscícolas: solha, linguado, robalo, taínha e enguia. Na flora a existência do bunho é de grande importância na realização das esteiras e do junco, utilizado ainda hoje para fazer a cama do gado e juntamente com os excrementos, serve para fertilizar a terra. As áreas cobertas pelo moliço, são de elevada importância biológica, por constituirem abrigo para juvenis de espécies piscícolas.


Visitar a Murtosa

O Concelho da Murtosa, pertence ao distrito de Aveiro. Localizado na faixa Litoral a cerca de 80km do Porto e a cerca de 30 km de Aveiro e faz fronteiro com os concelhos de Ovar, Estarreja, Albergaria-a-Velha e Aveiro. É constituído por 4 Freguesias: Murtosa, Torreira, Brunheiro e Monte. O Concelho foi constituído em 29 de Outubro de 1926.
A origem do nome deste concelho é um grande tema de discussão. Isto, porque a sua palavra primitiva sofreu grandes alterações com a evolução da língua portuguesa.
A história conta que esta era uma terra de «fogo morto»; terra de «foco mortuo»; terra mortua; terra mortuosa; terra mortosa; mortosa; murtosa.
Dizia-se casal de fogo morto o que estava desabitado e onde o lume se apagara; e por generalização : toda a terra inculta ou despovoada. Vocábulo este que a crise e a fonética aligeirara : -terra mortusa - MORTOSA. Nos velhos manuscritos que vão passando, o topónimo do nosso apadrinhamento surge, a cada passo, diferentemente grafado até nos próprios documentos oficiais:- MORTOOZA; MORTTOZA;MORTOZA;MURTOOZA, MURTOZA; MURTUOZA. Para leis da fonética, é vulgaríssima conversão da vogal átona O em U, e na grafia arcaica, com frequência, se duplicavam as vogais tónicas. Assim se teria descaído em MURTOSA. Terra morta, planura desolada, quase sem vida vegetativa, que os vendavais, cruéis e assoladores, batiam mais amiúde na freima costa recortada.
Esta designação de «terra morta», deve-se ao facto desta zona ser denominada de Beira-marinha, são integralmente uniformes e homogéneas na associação dos caracteres da sua estrutura geológica e étnica. A mesma harmonia as confunde em todos os detalhes do seu conjunto. Até o seu revestimento vegetal é de perfeito aspecto similar. E incluem-se na divisa cenezoica de formação moderna. De natureza sedimentar, emergem hoje no antigo golfo marítimo, de reentrância ainda hoje bem definida, sob a acção de poderosas forças, erosivas e construtivas.

Gastronomia
A região da Ria, e a Murtosa, é um espaço relevante de riqueza gastronómica.
A enguia é o peixe mais popular da Ria e à volta dele inventaram-se receitas sem conta, sendo a caldeirada de enguias (que podem também ser fritas ou em molho de escabeche), o prato típico mais emblemático. Aliás, a indústria conserveira associada à enguia foi, e é, um dos motores da economia Murtoseira.


Festas e Festivais
No Concelho:
Festival da Lampreia
Festival da Enguia

Na Freguesia da Torreira:
São Paio - 8 de Setembro
Festas de Nossa Senhora da Paz - 3º Domingo de Agosto

Na Freguesia de Bunheiro:
São Gonçalo - 10 de Janeiro
São Brás - 3 de Fevereiro
São Mateus - 21 de Setembro
São Simão - 28 de Outubro
São Silvestre - 31 de Dezembro

Na Freguesia da Murtosa
Festas de Nossa Senhora da Natividade - Agosto
São Lourenço - 10 de Agosto

Na Freguesia do Monte:
Santo António - 13 de Junho
Festa de Nossa Senhora da Boa Viagem - Fins de Julho Inicio de Agosto
Santa Luzia - 13 de Dezembro
Santo Estevão - 26 de Dezembro


A Visitar

No Concelho:
Ria de Aveiro

Na Freguesia da Murtosa:
Cais do Bico
Cais da Ribeira de Pardelhas
Edifício antigo da Câmara Municipal
Antigo Edifício do Matadouro
Capela de São Tomé
Casa dos Escuteiros
Casa Tavares Gravato
Centro Recreativo Murtoense
Fontanário do Outeiro da Maceda
Igreja de Pardelhas
Igreja de Nossa Senhora da Natividade (Matriz da Murtosa)
Monumento ao Almirante Jaime Afreixo
Monumento ao bimilenário do nascimento de Nossa Senhora
Monumento ao Bispo do Porto D. Francisco Rendeiro
Monumento ao Emigrante
Monumento ao Moliceiro
Monumento ao Padre António Morais da Fonseca
Monumento aos Mortos da Grande Guerra
Quinta da Caneira
Santa Casa da Misericórdia da Murtosa
Sede do Sport Marítimo Murtoense
Praia das Quintas do Sul

Na Freguesia da Torreira:
Igreja da Torreira
Capela de Nossa Senhora da Paz
ArteViva (Escola António Vieira Pinto)
Ponte da Varela
Hangar no Monte Branco
Escultura Rotunda da Varela
Monumento à Mulher da Murtosa (Varina)
Capela de São Paio
Praia da Torreira
Praia do Monte Branco
Praia Muranzel

Na Freguesia do Bunheiro:
Cais da Béstida
Capela de São Gonçalo
Capela de São Silvestre
Capela de São Simão (Capela do Forno)
Casa Museu Custódio Prato
Cruzeiro
Estaleiro da Ribeiro do Gago
Fonte de São Gonçalo
Igreja de São Mateus
Monumento ao Padre Domingos Pinho

Na Freguesia do Monte:
Capela de Santo Estêvão
Igreja do Monte
Monumento ao Bombeiro
Capela de Santa Luzia
Edifício da Pastelaria e Fotografia Guedes

Onde Comer

Na Freguesia da Murtosa:
Café Restaurante "Moliceiro"
Pizaria Feira dos 5
Restaurante "Chávega Mar"
Restaurante "O Bico"
Restaurante "O Pátio"
Restaurante Primavera
Snack Taska "O Farol"
Tasquinha de S. Lourenço

Na Freguesia da Torreira:
"Concha"
Adega Típica "O Tasco do Ti Alberto"
Jardins da Ria
Pizaria Romana
Restaurante "A Varina"
Restaurante "Alpendre da Ria"
Restaurante "Avenida da Praia"
Restaurante "Bastos"
Restaurante "Moliceiro"
Restaurante "O Alberto"
Restaurante "O Casarão"
Restaurante "O Veleiro"
Restaurante "Onda de Sol"
Restaurante "Passoeira"
Restaurante "Rubirosa"

Na Freguesia do Bunheiro:
Tasca da Alcina


Onde Ficar

Na Freguesia da Torreira:
Residencial Alber-Tina
Pousada da Ria
Parque de Campismo da Torreira
Jardins da Ria
Estalagem Riabela







22 fevereiro 2010

Visitar a Fonte da Boavista - Sobrado

Na Quinta da Boavista, freguesia do Sobrado, encontra-se no centro de um jardim em forma de labirinto a monumental fonte da Boavista. Esta fonte de estilo maneirista está assente num largo tanque circular. Apresenta estrutura trabalhada, dividida em 3 partes com molduras arquitectónicas e carrancas no bojo.

Visitar o Penedo de Vegide (Pia dos Mouros) - Sobrado

O Penedo de Vegide ou Pia dos Mouros, localizado em Curvite, junto de antigos caminhos, Freguesia do Sobrado é constituído por 2 sepulturas rectangulares escavadas no próprio afloramento granítico de modo relativamente destacado na paisagem. De dimensões diferenciadas, ambas as sepulturas apresentam uma zona especialmente afeiçoada para apoio da cabeça dos inumados, assim como sulcos transversais, estes últimos situados nas respectivas bases, especialmente na sepultura maior.


20 fevereiro 2010

Visitar o Marmorial do sobrado (ou da Boavista)

O Marmorial do Sobrado, foi classificado como monumento nacional em 1950. Também é conhecido por marmorial da Boavista. tem uma tipologia diferente de outros por não apresentar arco. Formado por duas cabeceiras verticais com cruzes gravadas nas quais se apoiam 2 lajes horizontais. A superior é rectangular e a inferior, correspondente a uma tampa sepulcral, apresenta formato convexo na superfície.
Na laje inferior foram gravadas uma longa espada e uma cruz grega inscrita em círculo. Nas faces externas de ambas as lajes foram gravadas espadas.
O Marmoiral de Sobrado tem sido datado de meados do século XIII.
Segundo a lenda está relacionado com D. Mafalda, filha de D. Sancho I. É referido como ponto de paragem no traslado do seu corpo para o Mosteiro de Arouca, onde a infanta foi sepultada.

Visitar a Igreja Nossa Senhora da Assunção - Sobrado

A igreja Matriz do Sobrado, também conhecida por Nossa Senhora da Assunção, na freguesia do sobrado, tem uma arquitectura barroca e rocócó de planta longitudinal, com nave única, capela-mor e sacristia.
A torre sineira tem uma estrutura independente do corpo da Igreja.

Visitar o Anjo de Portugal - Castelo de Paiva

Esta estátua, designada Anjo de Portugal, foi construída como memorial às vítimas da queda da Ponte de entre-os-rios.

16 fevereiro 2010

Visitar a Igreja de São Martinho de Sardoura

A Igreja Paroquial de São Martinho de Sardoura tem, hoje, uma arquitectura diferente e um estilo moderno, enquadrada num espaço aprazível, devidamente embelezado, tendo sido recentemente sujeita a obras de beneficiação.

Visitar a Quinta e Casa do Covêlo - Fornos

A Casa do Covêlo, situada na Freguesia de fornos, situa-se a meia encosta virada a oeste, sobre o troço final do rio paiva no aproximar da foz. A quinta existe pelo menos desde 1758.
A Casa encontra-se restaurada e está envolvida por 9 hectares dos quais fazem parte vinhedos de castas recomendadas para a sub-região do Paiva da região demarcada dos vinhos verdes.

Visitar a Capela das Fontaínhas - Fornos

A Capela das Fontaínhas e a sua zona envolvente, na Freguesia de Fornos, merece uma visita.

Visitar o Cruzeiro de Fornos

O Cruzeiro de Fornos é datado de 1674,e tem referencia às três datas históricas da Capela de Santo António.

14 fevereiro 2010

Visitar a Capela de Santo António - Fornos

A Capela de Santo António, na Freguesia de Fornos, foi construída originalmente em 1140 no campo do Mogal, em 1640 foi deslocada para o Largo paroquial e em 1940 foi construída onde antigamente se denominava Monte do Óculo.

12 fevereiro 2010

Visitar a Quinta e Casa da Cardia - Fornos

A Casa da Cardia, é um edifício Senhorial do século XV, localizado na Quinta com o mesmo nome na Freguesia de Fornos. Pertence aos outrora proprietários da Ilha do castelo.

Visitar a Praia do Castelo - Fornos

Situada na Freguesia de Fornos e banhada pelas águas do Rio Douro, a Praia do Castelo é mais uma das agradáveis praias fluviais da região.

Visitar a Ilha do Castelo - Fornos

A Ilha do Castelo situa-se na foz do Rio Paiva, na confluência com o Rio Douro, é conhecida entre o povo como Ilha dos Amores. Em tempos acessível por um areal passou a ser ilha após a construção da Barragem de Crestuma/Lever. Mas a atracção do homem por esta zona paradisíaca vem desde a Pré-História (Neolítico/Calcolítico) como se prova pela existência de alguns achados arqueológicos.
Mas é sobretudo nos tempos do Império romano que se instala o primitivo porto do paiva pela sua situação geográfica estratégica sobre a travessia do Douro.
No Século XII constrói-se uma torre defensiva. No Século XV uma Ermida dedicada a São Pedro. Ermida cujas ruínas se podem observar desde 1998.
A diversidade da flora é outra característica da ilha, muitas espécies de arvores e arbustos a cobrem: Pinheiro, Carvalho, Oliveira, Sobreiro, Loureiro, Marmeleiro, Amieiro, Ameixoeira, Murta, Lódão e o Trovisco.

Visitar a Igreja Paroquial de São Pelágio - Fornos

A Igreja Paroquial de São Pelágio, na Freguesia de Fornos, foi erguida no inicio do Século XVIII para substituir uma outra pequena e arruinada que estaria no campo do Molar (Ramalhal). Em 1758 , foi-lhe acrescentada uma torre “com ameias de roda”, no alto do qual ostentavam as armas do padroeiro D. Manuel de Ataíde Azevedo e Brito que era senhor da Honra de Barbosa (Penafiel). Em 1788, o pároco solicita obras na torre sineira e em 1835, segundo uma inscrição na verga da porta principal, foram concluídas grandes obras de restauro. Em 1998, sofreu grandes obras de limpeza e manutenção exterior e interior e em 2009 foram pintados novos frescos nos tectos da Igreja.


A arquitectura é ecléctica. A planta é longitudinal, com uma nave única, uma capela-mor e duas sacristias anexas. Tem uma torre sineira adossada à frontaria do lado esquerdo. O portal principal está encimado por um óculo em forma de Janela de Coro. Trata-se de uma das maiores igrejas da região e já comparável à Matriz de Sobrado (sede do Concelho). A torre sineira é um tanto invulgar e parecida com a de Bairros que é da mesma época. Conserva alguns elementos de cantaria avulsa que certamente vieram da anterior igreja que estava no Campo do Molar.

Visitar a Capela de Nosso Senhor dos Aflitos - Bairros

A Capela de Nosso Senhor do Aflitos, na Freguesia de Bairros.

Visitar a Capela de São Lourenço - Bairros

A Capela de São Lourenço, na Freguesia de Bairros, e a sua zona envolvente.

Visitar a Praia da Varzea - Bairros

A Praia fluvial da Varzea, localizada na Freguesia de Bairros, nas margens do Rio Paiva, tem uma zona envolvente de rara beleza. Um pequeno areal no meio da vegetação verde, local ideal para uma tarde de descanso.