Pesquisa personalizada

31 março 2011

Visitar a Igreja de Nossa Senhora da Graça - Colares

A Igreja de Nossa Senhora da Graça, localiza-se em Almoçageme, Freguesia de Colares.

Visitar a Igreja de Nossa Senhora da Conceição - Colares

A igreja de Nossa Senhora da Conceição da Ulgueira, pertencente à freguesia de Colares, é de fundação quinhentista. É de destacar o singular portal maneirista, datado de 1566. O pórtico constitui-se a partir de uma desenvolta “serliana”, cujo frontão recortado apresenta arrojada e erudita concepção, provavelmente da autoria de Francisco de Ollanda, assim como a pia-de-água-benta conservada no interior, representando uma pátera.

Visitar a Igreja de Nossa Senhora da Assunção - Colares

A Igreja de Nossa Senhora da Assunção ou Igreja Matriz de Colares foi construída na segunda metade do século XVI e consiste num bom exemplar de “arquitectura chã”.

Visitar a Igreja da Misericórdia - Colares

A Igreja da misericórdia, localizada na Freguesia de Colares, está classificada como Imóvel de Interesse Público.

30 março 2011

Visitar a Fonte dos Amores - Colares

A Fonte dos Amores, localizada na Praia das Maçãs, Freguesia de Colares,
é um requintado fontanário mesmo que modesto nas suas proporções insere-se no contexto revivalista, de inspiração neo-árabe, ainda que sejam notórias outras influências, algumas delas perfeitamente anacrónicas em relação à época recriada.
O edifício que alberga o fontanário ostenta secção quadrangular e está encimado por merlões escadeados. O alçado principal, com cunhais de embrechados, é percorrido por série de vãos cegos forrados com cerâmicas neo-mudéjares. Sob os vãos rasga-se amplo arco denteado, cujo fecho ostenta possante pedra d'armas do município.
No interior patenteia lambril de azulejos neo-árabes, permanecendo as restantes paredes e abóbada revestidas com embrechados. Um assento corrido que surge no prolongamento da conversadeira exterior percorre todo o edifício e, ao centro da parede fundeira, uma torneira emerge do mascarão e vaza o líquido numa pia concheada, ao estilo do século XVIII.

Visitar a Fonte do Mindelo - Colares

Visitar a Fonte do Largo Miguel Bombarda - Colares

28 março 2011

Visitar a Fonte de Milides - Colares

A Fonte de Milides, localizada na Freguesia de Colares, enleia-se em grande e alvo muro, sobressaindo o seu espaldar curvo com pilarete central.
Em baixo, emerge uma bica redonda de bronze que vaza em estanco de pedra. O pilar assenta numa base alongada.

Visitar a Fonte das Tomadias - Colares

A Fonte das Tomadias, fica localizada na Praia das Maças, Freguesia de Colares.

Visitar a Fonte da Sarrazola - Colares

Visitar a Fonte da Ribeirinha - Colares

Visitar a Fonte da Bica de Santo António - Colares

Visitar o Farol do Cabo da Roca - Colares

O Farol do Cabo da Roca está localizado na freguesia de Colares, apresenta torre quadrangular de alvenaria, forrada a azulejos brancos e edifícios anexos. A Lanterna e varandim são vermelhos.
Entrou em funcionamento em 1772 e sofreu grandes alterações no ano de 1843.

Visitar a Ermida de São Sebastião - Colares

A Ermida de São Sebastião, localizada na Freguesia de Colares, remontará aos inícios do século XVI, embora, só subiste uma pia de água benta manuelina dessa época. O templo quinhentista terá sofrido grande ruína com o terramoto de 1 de Novembro de 1775 e o edifício actual construído no terceiro quartel do século XVIII resulta, muito provavelmente, do traço do arquitecto-mor do reino, Carvalho Negreiros.

27 março 2011

Visitar a Ermida de São Lourenço - Colares

A Ermida de São Lourenço está localizada na localidade de Azenhas do Mar, na Freguesia de Colares.

Visitar a Ermida de Milides - Colares

A ermida de Milides, localizado na Freguesia de Colares, provavelmente nasceu sob o início do passado milénio assim que chegaram os Cristãos a esta zona.
Os Cristãos acabaram por se fixar no termo desta população e ali erigiram uma ermida. Esta Ermida é devotado a Nossa Senhora de Milides.

Visitar o Dolmen Adro Nunes - Colares

Visitar o Cruzeiro de São Sebastião - Colares

Visitar o Cruzeiro do Penedo - Colares

Visitar o Cruzeiro de Santo André de Almoçageme - Colares

O cruzeiro de Santo André de Almoçageme, pertencente á Freguesia de Colares, pertenceu há já desaparecida ermida de Santo André, templo de provável fundação manuelina e que, ainda no século XVIII, era cuidada pelo ouvidor das terras da rainha. O cruzeiro maneirista, assenta sob três degraus circulares, e a sua base paralelepipédica apresenta uma moldura sobressaliente de recorte clássico.

Visitar o Cruzeiro de Almoçageme - Colares

Visitar o Cruzeiro das Azenhas do Mar - Colares

26 março 2011

Visitar o Cruzeiro da Igreja paroquial de Colares

Visitar o Cruzeiro da Igreja da Misericórdia - Colares

Visitar o Coreto do Penedo - Colares

Visitar o Coreto de Colares

Visitar o Coreto de Almoçageme - Colares

Visitar o Coreto das Azenhas do Mar - Colares

25 março 2011

Visitar o Convento de Santa Ana da Ordem do Carmo - Colares

O Convento de Santa Ana da Ordem do Carmo, localizado na Freguesia de Colares, é um interessante exemplar de arquitectura maneirista da primeira metade do século XVII e de decoração já de carácter barroco.
O Convento apresenta os alçados do claustro constituídos por três arcos de volta perfeita que assentam sobre quatro colunas, duas das quais, as dos extremos, aparecem adossadas aos pilares de esquina.
Do primeiro claustro alcança-se a Capela da Sacravia, maneirista, de vincado gosto italianizante, de abóbada de berço com caixotões rematada, na parede testeira, por um altar decorado com volutas que lembram as das igrejas jesuíticas. As suas paredes são totalmente forradas com azulejos de dois tipos: de "caixilho singelo" (branco e azul) e de "jóias" (amarelo e azul sobre fundo branco).
Fronteira à Capela da Sacravia, localiza-se a sacristia, sala ampla e bem iluminada, de abóbada de berço, onde existem ainda o móvel onde outrora os frades guardaram os paramentos — de que fazem parte quatro tábuas pintadas com a representação de Santa Ana, São Joaquim, São Francisco e Santo António, tendo ao centro, num nicho semi-circular, uma escultura de São Pedro — e um conjunto de pintura sobre madeira, do século XVII, com cenas da vida de santos, sobre um cadeiral. Nas paredes dos topos, duas telas figuram Nossa Senhora com o Menino Jesus e dois frades (parede testeira) e um Presépio.
O segundo claustro é um típico claustro maneirista de dois pisos — de alçados tripartidos por dois contrafortes entre os quais se inscrevem dois arcos redondos sustentados por uma coluna de vulto pleno e duas embutidas (piso térreo), e janelas de varanda que se abrem entre os contrafortes e que formam a galeria superior que dá para as celas. Uma fonte redonda ao centro e o jardim que em tempos existiu, voltam a confirmar a feição mediterrânica destes claustros que quase se comportam como "pátios".
Numa das galerias do claustro maior situa-se a Capela de São Pedro, com um magnífico altar de talha dourada e forrada, até aproximadamente a meia altura das paredes, por painéis de azulejos de pintura azul figurando a aparição de Nossa Senhora a um monge carmelita vendo-se, ao fundo, uma igreja em construção que poderá representar, porque se não parece, uma alegoria à edificação do cenóbio do Carmo de Colares. Estes azulejos foram datados dos primeiros anos do século XVIII.
É na galeria superior que se situa a cela de Frei Estêvão da Purificação, transformada em capela dedicada a Nossa Senhora.
A igreja conventual, com acesso interior pelo corredor da Sacravia que desemboca no claustro grande e exterior pela fachada principal, é um templo de nave única, com uma profunda capela-mor e duas capelas laterais que formam um falso transepto. Trata-se, na prática, de uma igreja em cruz latina, com abóbada de berço, que concretiza uma tipologia característica da arquitectura da ordem carmelita, diferente, todavia, dos templos dos carmelitas descalços e na circunstância de um cenóbio rural. Mas a própria fachada, embora tardia e exibindo já os valores decorativos barrocos, mantém, na empena triangular e nas três janelas em que a central é mais elevada, esta influência. O programa estilístico, todavia, é percorrido por valores maneiristas - repare-se, por exemplo, nas pilastras toscanas das capelas laterais e na cimalha que percorre toda a nave.
Na capela-mor, o retábulo barroco de trono sob um arco perfeito, tem ao centro as esculturas de Nossa Senhora do Carmo com o Menino Jesus ladeados de Santa Ana e São Joaquim e, num plano mais elevado, entre colunas de capitéis coríntios, as estátuas de Santo Elias e de Santo Elíseo.

22 março 2011

Visitar o Chafariz do Valérinho - Colares

O Chafariz do Valérinho, localizado na Freguesia de Colares, é de espaldar simples, ostenta uma escurecida lápide e foi construído em 1870.
Possui uma grande bica de jarro verte a água para um singelo tanque de pedra. Intervenções recentes criaram no prolongamento do espaldar, em semi-círculo.

Visitar o Chafariz do Lavadouro - Colares

O Chafariz do Lavadouro, localizado na Freguesia de Colares, foi edificado em 1852.
Aconchegado em muro alto e assente em terraço lajeado, a actual frontaria da fonte é constituída por três corpos distintos, sendo o central de mármore branco, encimado pelo escudo municipal e os laterais de pedra emparelhada dos quais se alongam conversadeiras. O tanque rectangular acolhe a água que jorra da bica.

Visitar o Chafariz do Largo do Penedo - Colares

O Chafariz do Largo do penedo, localizado na Freguesia de Colares e inaugurado em 1902, está incrustado no longo espaldar, centrado por frontão semi-circular e rematado com elegantes colunas azul-cobalto, aprimoradas em pirâmide. O estanco de pedra centrado por diminutos bancos é talhado de forma a facilitar o acesso à água.

21 março 2011

Visitar o Chafariz do Largo de Almoçageme - Colares

O chafariz do Largo de Almoçageme, localizado na Freguesia de Colares, apresenta o tanque de secção quadrangular com os ângulos boleados e rebordo sobressaliente. Ao centro, possui pilar encimado por vaso com testo e esfera.
Sensivelmente a meio do pilar existe uma faixa notável que permanece ornada com florões, saindo, de dois opostos, torneiras de bronze que, já há alguns anos, foram substituídas por possantes bicas de jarro em pedra.

Visitar o Chafariz do Largo da Igreja - Colares

Visitar o Chafariz do Largo Abel Simões - Colares

O chafariz do largo Abel Simões, localizado na localidade de Mucifal, Freguesia de Colares, caracteriza-se pela simplicidade formal e despojamento decorativo. Este interessante fontanário é constituído por tanque quadrangular com chanfros de onde emergem diamantes incompletos. Ao centro, ergue-se pilar bujardado, sobressaindo, em duas faces opostas, mascarões circulares, ostentando, em ligeiro cinzelado, seres híbridos, de cujas bocas corre a água que alimenta o estanco. O remate superior do pilar é constituído por miniaturização arquitectónica muito estilizada de um castelo, acantonado por quatro torres circulares com coruchéus, sendo o conjunto encimado por cobertura piramidal.

Visitar o Chafariz da Vila Chã - Colares

O chafariz de Vila Chã, localizado na Freguesia de Colares, foi erigido a mando da Câmara Municipal de Sintra tendo sido Construído em 1893.
Possui um robusto tanque de pedra, ao qual se sobrepôs uma bica de mármore envolta em cartela de ligação ao estanco.
O espaldar encontra-se revestido por azulejos amarelos, e uma cercadura de cariz vegetalista a azul.
Nos prolongamentos laterais do espaldar com volutas azuis, subsistem ainda dois poiais enquadrados por xadrez azulejar, também a amarelo e azul. Depois, rodeando o chafariz propriamente dito, surgem ainda duas outras espaldas, de menores dimensões, nas quais volutas azuis sustentam painéis cerâmicos similares aos já descritos.

Visitar o Chafariz do Largo de São Sebastião - Colares

O Chafariz do Largo de São Sebastião, localizado na Freguesia de Colares, é acomodado no muro do adro da ermida homónima. Apresenta estrutura simples a espalda redonda, debruada a azul-cobalto. Foi construído em 1920.

Visitar o Chafariz de Gigarós - Colares

Visitar o Chafariz de Celão - Colares

Visitar o Chafariz das Azenhas do Mar - Colares

Visitar o Chafariz da Várzea - Colares

Visitar o Chafariz da Ribeira - Colares

Visitar o Chafariz da Quinta do Vinagre - Colares