Pesquisar neste blogue

18 outubro 2019

Visitar o Pelourinho de São Vicente da Beira

O Pelourinho de São Vicente da Beira localiza-se na freguesia de São Vicente da Beira. Encontra-se classificado como Imóvel de Interesse Público.
Este pelourinho deve datar da época em que D. Manuel I atribuiu à povoação a sua segunda carta de foral, em 1512. Assenta num soco circular de três degraus, e é constituído por um fuste de secção oitavada encimado por um remate piramidal. Cada uma das faces da pinha apresenta um baixo-relevo heráldico: o escudo nacional, uma nau com dois corvos (símbolo de São Vicente), o pelicano e a cruz de Avis. No topo dispõe-se um cata-vento em forma de galo.

Visitar a Igreja de São Francisco - São Vicente da Beira

A igreja de São Francisco, localizada na Freguesia de São Vicente da Beira, deverá remontar ao século XVIII. A planta desenvolve-se longitudinalmente, articulando nave única com capela-mor mais estreita e um anexo. A fachada é definida lateralmente por cunhais de cantaria e rematada superiormente por cornija que acompanha o remate em empena, sobrepondo-se-lhe, ao centro, um campanário de dimensões reduzidas. Ao portal principal em arco de volta perfeita corresponde, no segundo registo, uma janela de sacada.
No interior destaca-se o arco triunfal de volta perfeita, o altar-mor em talha com imagens e o coro alto em madeira

Visitar a Igreja de Partida - São Vicente da Beira


16 outubro 2019

Visitar a Capela de Santo António do Mourelo - São Vicente da Beira


Visitar a Capela de Pereiros - São Vicente da Beira

Visitar a Capela de Nossa Senhora da Orada - São Vicente da Beira

A Capela de Nossa Senhora da Orada, localizada na Freguesia de São Vicente da Beira terá sido construída cerca de 1400, ou até mesmo nos últimos anos do século XIV, uma vez que a capela possuí uma imagem de Nossa Senhora da Graça ofertada por D. Nuno Álvares Pereira.
A capela da Senhora da Orada terá sido ampliada e reparada diversas vezes, pouco restando actualmente do templo primitivo. A fachada do templo, que terá sido executada no século XIX, apresenta dois registos, tendo no primeiro um alpendre com quatro colunas que abre para a porta principal. Esta está enquadrada por um arco abaulado, sem decoração, ladeada por dois postigos. O segundo registo apresenta uma janela rasgada ao centro do pano murário, semelhante às do primeiro registo. Lateralmente, possui dois cunhais despojados de decoração. O edifício é rematado em empena triangular coroada por uma cruz de pedra. Interiormente, o templo possui um altar-mor de talha, possivelmente do século XVIII, e dois altares laterais, também de talha, que terão sido colocados na capela já em meados do século XIX, vindas de um convento franciscano. A capela-mor está separada do corpo da capela, o que pode ser um indício das alterações à planta original, derivadas das diversas reconstruções do templo.
Ao longo dos séculos XV e XVI a capela foi sendo sucessivamente adornada, pelo que chegaram até aos dias de hoje inúmeros elementos decorativos pertencentes à edificação original. De salientar, para além da escultura de vulto em pedra de ançã da Senhora da Graça ofertada pelo Condestável, o retábulo em alabastro representando a Degolação de São João Baptista e a Flagelação de Cristo, a pia baptismal edificada no início do século XVI, decorada com cordames, boleados e o brasão dos Costas, ou o cruzeiro manuelino colocado no terreiro da capela, que apresenta em relevo uma Cruz de Cristo e mais uma vez o brasão da família Costa. Do século XVII, uma vez que são já referidas por Frei Agostinho de Santa Maria no Santuário Mariano, são as imagens de vulto de Cristo Crucificado, Santo Anselmo e da Senhora da Orada.

15 outubro 2019

Visitar o Calvário de São Vicente da Beira


Visitar a Barragem do Pisco - São Vicente da Beira

A barragem do Pisco localiza-se na freguesia de São Vicente da Beira. Situa-se na ribeira de São Vicente. A barragem foi projectada em 1966 e entrou em funcionamento em 1968.
É uma barragem de aterro. Possui uma altura de 24,5 m acima da fundação e um comprimento de coroamento de 260 m (largura 8 m). O volume da barragem é de 58.000 m³. Possui uma capacidade de descarga máxima de 1,41 (descarga de fundo) + 43 (descarregador de cheias) m³/s.
A albufeira da barragem apresenta uma superfície inundável de 0,198 km² e tem uma capacidade total de 1,4 Mio. m³. As cotas de água na albufeira são: NPA de 498,7 metros, NMC (Nível Máximo de Cheia) de 499,7 metros e NME (Nível Mínimo de Exploração) de 485,7 metros

14 setembro 2019

Visitar o Rio Ocreza - Salgueiro do Campo

O Rio Ocreza faz parte do percurso da fronteira de Salgueiro do Campo.

Visitar a Ribeira do Tripeiro - Salgueiro do Campo

A Ribeira do Tripeiro, localizada na Freguesia de Salgueiro do Campo, e que lhe serve de limite a Oeste, tem de Verão um pequeno caudal, chegando em certos anos a secar, excepto nos lugares mais profundos chamados «pegos». Atravessa uma zona xistosa que torna as suas margens muito fragosas, estreitas e pouco arborizadas. Desagua no Rio Ocreza.

13 setembro 2019

Visitar a Praia Fluvial do Muro - Salgueiro do Campo

A praia fluvial do Muro, localizada na Freguesia de Salgueiro do Campo, proporciona um contacto único com a Natureza. Situada num vale rodeado de salgueiros, pinheiros e oliveiras, transmite tranquilidade e paz. Pode ter-se acesso à praia pelos diferentes lados das margens do rio Tripeiro, e ao chegar encontra uma extensa área fluvial.

Visitar a Piscina de Salgueiro do Campo


12 setembro 2019

Visitar o Miradouro do Salgueiro - Salgueiro do Campo


Visitar as Lagaretas de Salgueiro do Campo


Visitar a Casa da Nora - Salgueiro do Campo

A Casa Da Nora, é um espaço de Turismo Rural, que está localizada na Freguesia de Salgueiro do Campo e disponibiliza um terraço para banhos de sol e comodidades para churrascos. A propriedade providencia quartos duplos com acesso a comodidades comuns, bem como a possibilidade de reservar na totalidade a casa de 2 quartos.
Esta casa é climatizada e inclui uma área de estar com uma televisão de ecrã plano. Os quartos têm acesso a casas de banho partilhadas e a Casa Da Nora fornece acesso Wi-Fi gratuito por toda a parte.
Este alojamento de acomodação e pequeno-almoço possibilita a utilização gratuita de bicicletas e a área é popular para passeios de bicicleta.

18 agosto 2019

Visitar a Barragem da Marateca - Póvoa de Rio de Moinhos

A barragem da Marateca ou barragem da Santa Águeda localiza-se na Freguesia de Póvoa de Rio de Moinhos. Situa-se no rio Ocreza.
É uma barragem de aterro. Possui uma altura de 25 m acima da fundação (24 m acima do terreno natural) e um comprimento de coroamento de 1054 m (largura 7,6 m). O volume da barragem é de 435.000 m³. Possui uma capacidade de descarga máxima de 15,25 (descarga de fundo) + 60 (descarregador de cheias) m³/s

30 julho 2019

Visitar a Quinta da Alma Cheia - Ninho do Açor

A Quinta da Alma Cheia, localizada na Freguesia do Ninho do Açor, é uma propriedade do início do século XX que apresenta pomares, vinhas e prados. Actualmente usada para Turismo rural a Quinta tem 4 casas em granito com uma arquitectura em espaço aberto, espalhadas em 120 hectares.
Cada casa inclui 2 quartos, uma sala de estar, uma kitchenette, uma casa de banho com produtos de higiene pessoal gratuitos, uma entrada privativa, uma televisão de ecrã plano com canais por satélite e acesso Wi-Fi gratuito. Todas as casas proporcionam um terraço e vistas para o lago e a montanha.
Esta Quinta possui uma praia de ribeira privada. A área permite aos hóspedes desfrutar de actividades exteriores como vela, natação, canoagem e pesca.

Visitar a Piscina de Ninho do Açor


Visitar a Igreja de São Miguel - Ninho do Açor


23 julho 2019

Visitar o Rio Aravil - Monforte da Beira

O rio Aravil corre de Nordeste para Sudoeste. É afluente da margem direita do rio Tejo e em parte do seu percurso divide os concelhos de Castelo Branco, na Freguesia de Monforte da Beira, e de Idanha-a-Nova. O caudal tem características torrenciais, sendo pouco significativo durante o verão, quase deixando de correr, para no período das chuvas atingir alguns metros de altura.

Visitar o Nicho de Monforte da Beira


Visitar a Igreja de Nossa Senhora da Ajuda - Monforte da Beira

A Igreja da Nossa Senhora da Ajuda, localizada na Freguesia de Monforte da Beira, é do século XVI. Apresenta altar-mor e laterais de talha dourada, e um Cristo Crucificado, do século XIV, em estilo gótico.

Visitar o Couto dos Pardinhos - Monforte da Beira

O Couto dos Pardinhos, localizado na Freguesia de Monforte da Beira, é uma propriedade de Turismo Rural que possui piscina.

Visitar a Capela de Santo António - Monforte da Beira


17 julho 2019

Visitar o Rio Tejo - Malpica do Tejo

O Rio Tejo, o maior rio da Península Ibérica, que atravessa Portugal, marca a fronteira entre a Freguesia de Malpica do Tejo e Espanha, este percurso do rio está inserido no Parque Natural do Tejo Internacional.

Visitar o Rio Pônsul - Malpica do Tejo

O Rio Pônsul atravessa os concelhos de Idanha-a-Nova, onde nasce, e Castelo Branco. É um afluente da margem direita do rio Tejo e tem a sua foz na Freguesia de Malpica do Tejo, traçando a fronteira entre os concelhos de Castelo Branco e de Vila Velha de Ródão.

Visitar a Ribeira da Farropinha - Malpica do Tejo


Visitar a Ponte do Rio Ponsul - Malpica do Tejo


16 julho 2019

Visitar o Parque Natural do Tejo Internacional - Malpica do Tejo

O Parque Natural do Tejo Internacional, zona que abrange o vale do troço fronteiriço do rio Tejo, bem como vales confinantes e zonas aplanadas adjacentes, é uma área de reconhecida importância em termos de conservação da natureza, nomeadamente pelos valores faunísticos que alberga e em que se destacam várias espécies estritamente protegidas por convenções internacionais, algumas das quais classificadas como espécies em perigo de extinção, outras com o estatuto de vulneráveis e outras ainda consideradas raras.
O conjunto das arribas do Tejo desempenha um papel fundamental na conservação das espécies da flora e da fauna, juntamente com outros biótopos característicos das paisagens meridionais, nomeadamente vastas zonas de montado de sobro e azinho e algumas estepes cerealíferas.
As várias linhas de água presentes, com comunidades vegetais ripícolas associadas, constituem igualmente um importante património natural a conservar.
O Parque Natural do Tejo Internacional cobre uma superfície de 26484 hectares e estende-se por território pertencente aos concelhos de Castelo Branco Idanha-a-Nova e Vila Velha de Ródão. No Concelho de Castelo Branco abrange, entre outras, a Freguesia de Malpica do Tejo