Pesquisar neste blogue

16 novembro 2011

Visitar Espinho

Espinho é uma cidade portuguesa pertencente ao distrito de Aveiro, com cerca de 21 589 habitantes.
É sede de um pequeno município urbano, com 21,11 km² de área e 29 481 habitantes, subdividido em 5 freguesias: Anta, Espinho, Guetim, Paramos e Silvalde. O município é limitado a norte pelo município de Vila Nova de Gaia, a leste por Santa Maria da Feira, a sul por Ovar e a oeste pelo Oceano Atlântico.

Pequeno Resumo Histórico
Conta a lenda, que em tempos muito recuados, uma pequena embarcação que navegava junto à costa foi apanhada num temporal e naufragou.
Dois homens, espanhóis da Galiza, sobreviveram à tragédia, diz a lenda que mercê de uma promessa feita a Nossa Senhora de construírem uma Capelinha em Sua honra se Ela lhes possibilitasse a salvação.
Quando sentiram chão firme debaixo dos pés, os dois homens – Eugénio e Márcio Esteves, segundo a Monografia de Álvaro Pereira - tomaram o facto por milagre e construíram à beira praia uma pequena igreja (Capela dos Galegos).
Mas o que da lenda interessa fundamentalmente reter é o diálogo que os dois galegos tiveram quando, ainda mal refeitos do susto, detiveram a sua atenção na prancha de madeira em que se tinham posto a salvo: dizia um que ela era feita de castanho, mas o outro, perentório no seu falar galego, garantia: "No! És Piño!” E daqui terá havido nome de Espinho.
Há, evidentemente, hipóteses mais credíveis do que esta. Nas memórias sobre os Forais das Terras Portuguesas pode ler-se: "(….) Espinho deve o seu nome a uma penedia espiniforme, a qualquer espinhaço da praia: há ali um lugar chamado Espinho de Terra, indicando um espinho de mar”.

Há mais de 200 anos, uma colónia formada por famílias de pescadores de Ovar, deslocou-se até este lugar com o objectivo de sondar a fauna marinha, principalmente sardinha, a um tempo de larga utilização na indústria e na adubagem das terras, para além do seu uso alimentar. Tratava-se de encontrar um lugar suficientemente próximo do Porto que permitisse colocar o pescado naquela cidade em boas condições de utilização, já que se desconheciam processos de conservação.
Nómadas em certo sentido, estes primeiros colonos não construíram habitações. Abrigavam-se, à noite, sob os barcos voltados ao contrário.
A fixação da população em Espinho começou a fazer-se por volta do ano de 1776, após a chegada ao Furadouro do Industrial Francês Jean Pierre Mijaule, que conhecia o "segredo” da salmoura da sardinha, que permitia a sua conservação e venda durante a época baixa da pesca.
Surgem as primeiras habitações - os palheiros - dos pescadores já sedentarizados. Estas eram feitas em madeira com os telhados revestidos a terra, havendo uma total indisciplina na sua implementação.
A transição da madeira para a pedra foi um processo lento e teve uma fase intermédia em que os palheiros passaram a ostentar fachada principal em pedra e cal.
Mais tarde, muitas destas habitações haveriam de ser adquiridas por famílias de posses e submetidas a melhorias, vindo assim a formar-se a colónia balnear de Espinho.
Em menos de meio século, Espinho tornar-se-ia uma das praias de primazia do Norte de Portugal.
Actualmente, Espinho é uma cidade moderna, estância turística de alto nível que acolhe milhares de visitantes nacionais e estrangeiros ao longo do ano.
A poucos quilómetros do Aeroporto Sá Carneiro no Porto, a cidade de Espinho possui fáceis e rápidas vias de comunicação com o país e estrangeiro, estando também directamente ligada a duas grandes cidades portuguesas pela espinha dorsal das comunicações do País – a Linha do Norte - e é ainda início do Caminho de Ferro do Vale do Vouga, que dá acesso à formosíssima região que vai desde a beira-mar até Aveiro, cheia de belezas panorLinkâmicas e artísticas.

O Que Visitar
Na Freguesia de Anta:
Alminhas de São Mamede
Capela de Nossa Senhora da Conceição
Capela de Nossa Senhora dos Altos Céus
Capela de São Vicente
Igreja

Na Freguesia de Espinho:
Antiga Praça de Touros
Capela de Nossa Senhora da Ajuda
Capela de São Pedro
Centro Multimeios
Edifício da Câmara Municipal de Espinho
Estádio Municipal de Espinho
Igreja de Nossa Senhora da Ajuda
Museu de Espinho
Piscina
Praia Azul
Praia da Baia
Praia da Costa Verde
Praia da Faina
Praia da Seca
Praia de Espinho
Praia do Antero

Na Freguesia de Guetim:
Igreja

Na Freguesia de Paramos:
Aeródromo de Paramos
Barrinha de Esmoriz
Capela de Nossa Senhora da Aparecida
Capela de Nossa Senhora da Boa Hora
Capela de Nossa Senhora da Guia
Castro de Ovil
Complexo Desportivo
Cruzeiro dos Passos
Praia da Barrinha de Esmoriz
Praia de Paramos

Na Freguesia de Silvalde:
Capela de Nossa Senhora das Dores
Complexo Desportivo
Igreja de São Tiago
Poço

Onde Dormir:
Hotel Solverde
Praiagolfe Hotel
Hotel Apartamento Solverde
Hotel Nery
Hotel Mar Azul
Nova Residencial de Espinho
Residencial de Espinho
Parque de Campismo

Sem comentários:

Publicar um comentário