Pesquisa personalizada

31 julho 2011

Visitar a Igreja Matriz de Calvão (Chaves)

A Igreja Matriz de Calvão (Chaves) é um templo edificado nos finais da década de 40, no mesmo lugar onde existiu uma primeira igreja de estilo românico, derrubada por ventos ciclónicos que passaram pela região.

Visitar a Igreja de Nossa Senhora da Aparecida - Calvão (Chaves)

A Igreja de Nossa Senhora da Aparecida, localizada na Freguesia de Calvão (Chaves), data de 1842.

Visitar o Cruzeiro de Calvão (Chaves)

Visitar a Capela do Cemitério - Calvão (Chaves)

30 julho 2011

Visitar a Aldeia Típica de Calvão (Chaves)

A Aldeia Típica de Calvão é de visita obrigatória para apreciar não só o casario típico e rural da pedra de granito e da madeira que se desenvolve ao longo das suas várias ruas com o aconchego da encosta da montanha.

29 julho 2011

Visitar o Penedo dos Mouros - Bustelo (Chaves)

Visitar a Fonte da Bobadela (Chaves)

Visitar as Alminhas da Bobadela (Chaves)

Visitar a Ponte sobre o Rio Tâmega - Arcossó

Visitar a Igreja de São Tomé - Arcossó

A Igreja de São Tomé, localizada na Freguesia de Arcossó, é uma construção maneirista e neoclássico, datada do século XVI e depois muito modificada no século XIX. Em frente à fachada principal, foi construído um campanário e, adossada à fachada lateral esquerda, uma sacristia.

Visitar a Capela de Santo António - Arcossó

Visitar a Ponte da Praia de Vidago - Anelhe

Visitar a Capela de Souto Velho - Anelhe

Visitar as Alminhas de Anelhe

Visitar a Aldeia Típica de Rebordondo - Anelhe

28 julho 2011

Visitar o Tanque de Monforte - Águas Frias

Visitar a Igreja de Águas Frias

A Igreja de Águas Frias é um edifício em granito com traços renascentistas.
Na sua frontaria destacam-se dois pináculos colocados simetricamente sobre a cornija da estrutura e, como remate, em posição superior ergue-se uma bem esculturada a torre sineira. Todo este conjunto é ladeado de pináculos e rematado por uma cruz. É vulgarmente designada esta torre sineira por Torre dos Condenados.
Interiormente, tem uma só nave que conduz à capela mor revestida de um belo retábulo renascença. Do mesmo estilo são os outros quatro altares situados de um e outro lado da nave.
É ainda dotada de um coro abalaustrado, um púlpito e pia baptismal.

Visitar a Fonte de Águas Frias

Visitar o Castelo de Monforte - Águas Frias

O Castelo de Monforte, localizado na Freguesia de Águas Frias, encontra-se localizado a 825 metros de altitude e integrava a defesa do vale de Chaves. Foi mandado edificar por D. Dinis no século XIII, provavelmente sobre vestígios de um castro romano. Neste recinto amuralhado que cercava a povoação subsistem ainda alguns vestígios.

Visitar o Rio Tâmega - Chaves

O rio Tâmega é um rio internacional, que nasce em Verín, província de Ourense, na Galiza - Espanha e desagua no Rio Douro. Atravessa todo o Concelho de Chaves e a própria cidade de Chaves.

Visitar Chaves

Chaves é uma cidade do Distrito de Vila Real, sub-região do Alto Trás-os-Montes, com uma população estimada (em 2005) de 17 535 habitantes no seu perímetro periurbano. A cidade de Chaves em sentido restrito está dividida em três freguesias: Madalena, Santa Maria Maior e Santa Cruz - Trindade.É sede de um município com 591,22 km² de área e 44 039 habitantes (2008), subdividido em 51 freguesias (Águas Frias, Anelhe, Arcossó, Bobadela, Bustelo, Calvão, Cela, Cimo da Vila de Castanheira, Curalha, Eiras, Ervededo, Faiões, Lama de Arcos, Loivos, Madalena, Mairos, Moreiras, Nogueira da Montanha, Oucidres, Oura, Outeiro Seco, Paradela, Póvoa de Agrações, Redondelo, Roriz, Samaiões, Sanfins, Sanjurge, Santa Cruz-Trindade, Santa Leocádia, Santa Maria Maior, Santo António de Monforte, Santo Estevão, São Julião de Montenegro, São pedro de Agostém, São Vicente, Seara Velha, Selhariz, Soutelinho da Raia, Soutelo, Travancas, Tronco, Vale de Anta, Vidago, Vila Verde da Raia, Vilar de Nantes, Vilarelho da Raia, Vilarinho das Paranheiras, Vilas Boas, Vilela Seca, Vilela do Tâmega. O município é limitado a norte pela Espanha, a leste pelo município de Vinhais, a sudeste por Valpaços, a sudoeste por Vila Pouca de Aguiar e a oeste por Boticas e Montalegre.

Flora do Concelho
Os bosques de folhosas são a base ancestral da vegetação local, com inúmeras espécies companheiras, arbustivas e herbáceas.
As composições arbóreas de carvalhos, castanheiros e pinheiros, são das que mais relevo ganham neste conjunto. Associadas a estas massas florestais de influência atlântica e eurosiberiana, é possível encontrar espécies como o abrunheiro (Prunus spinosa), o escambrunheiro ou pirliteiro (Crataegus monogyna) ou o azevinho (Ilex aquifolium).
Os carvalhais são bosques muito diversificados, onde embora domine o carvalho existe um grande número de outras espécies de árvores e arbustos como, o zangarinho (frangula alnus), lamagueira (sorbus aucuparia), o vidoeiro (Betula celtibérica), os mirtilos ou arandos (Vaccinium myrtillus), cujas bagas são aproveitadas para compotas e as folhas para chá. Comportam ainda um vasto e variado leque de flores silvestres, musgos, líquenes, fetos e fungos (cogumelos).
Outra espécie de grande valia ecológica é a pereira brava (Pyrus piraster).
A oliveira (Olea europae) é um dos sustentáculos da economia agrícola da região constituindo uma das imagens de marca da paisagem local.
O medronheiro (Arbutus unedo), o rosmaninho (Lavandula stoechas subsp. pedunculata) e a esteva (Cistus ladanifer), são dos arbustos mais apreciados pelas espécies melíferas.
Nas margens dos rios e ribeiros dominam espécies como o olmo ou negrilho (Ulmus procera), o salgueiro (Salix atrocinera e Salix salvifolia), o loureiro (Laurus nobilis) e a aveleira brava (Coryllus avellana).

Fauna do Concelho
A região é um dos principais focos do país em concentração de espécies raras de borboletas.
Na classe dos invertebrados é de referir a presença da lesma da espécie (Geomalacus, maculosus) da cabra-loira (Lucanus cervus) e do mexilhão-de-água-doce (Margaretifera margaretifera).
Em relação aos vertebradospode encontrar-se a marta (Martes martes), o arminho (Mustela erminea), o picanço-de-dorso¬vermelho (Lanius collurio).

Pequeno resumo Histórico

Os vestígios presentes na região de Chaves, legados da Pré-História, levam a admitir a existência de actividade humana no Paleolítico. São em grande quantidade os achados provenientes do Neolítico, do Calcolítico de Mairos, Pastoria e de S.Lourenço, dentre outros locais, e das civilizações proto-históricas, nomeadamente nos múltiplos castros situados no alto dos montes que envolvem toda a região do Alto Tâmega.
As legiões romanas que, há dois milénios, conquistaram aquelas terras instalaram-se de essencialmente no vale fértil do Tâmega, exactamente onde hoje se ergue a cidade e, construíram fortificações pela periferia, aproveitando alguns dos castros existentes.
Construíram muralhas protegendo o aglomerado populacional; construíram a majestosa ponte de Trajano; fomentaram o uso das águas quentes mínero-medicinais, implantando balneários Termais; exploraram minérios, filões auríferos e outros recursos naturais. Tal era a importância desse núcleo urbano, que foi elevado à categoria de Município no ano 79 d.C. quando dominava Tito Flávio Vespasiano, o primeiro César da família Flávia. Daqui advém a antiga designação Aquæ Flaviæ da actual cidade de Chaves, bem como o seu gentílico — flaviense.
O auge da dominação romana verificou-se até ao início do século III, aquando da chegada gradual dos vulgarmente apelidados bárbaros. Eram eles os Suevos, Visigodos e Alanos, provenientes do leste europeu e que puseram termo à colonização romana. As guerras entre Remismundo e Frumário, na disputa do direito ao trono, tiveram como consequência a quase total destruição da cidade, a vitória de Frumário e a prisão de Idácio, notável Bispo de Chaves. O domínio bárbaro durou até que os mouros, oriundos do Norte de África, invadiram a região e venceram Rodrigo, o último monarca visigodo, no início do século VIII.
Com os árabes, também o islamismo invadiu o espaço ocupado pelo cristianismo, o que causou uma azeda querela religiosa e provocou a fuga das populações residentes para as montanhas a noroeste, com inevitáveis destruições. As escaramuças entre mouros e cristãos duraram até ao século XI. A cidade começou por ser reconquistada aos mouros no século IX, por D. Afonso, rei de Leão que a reconstruiu parcialmente. Porém, logo depois, no primeiro quartel do século X, voltou a cair no poder dos mouros, até que no século XI, D. Afonso III, rei de Leão, a resgatou, mandou reconstruir, povoar e cercar novamente de muralhas;já aqui existia também uma importante Judiaria.
Foi então por volta de 1160 que Chaves integra o país, que já era Portugal, com a participação dos lendários Ruy Lopes e Garcia Lopes, tão intimamente ligados à história da terra.
Pela sua situação fronteiriça, Chaves era vulnerável ao ataque de invasores e como medida de protecção D. Dinis (1279-1325), mandou levantar o castelo e as muralhas que ainda hoje dominam grande parte da cidade e a sua periferia.

Gastronomia
Entre os pratos típicos e os produtos gastronómicos de Chaves e do Alto Tâmega podem-se referir o presunto de Chaves e Barroso, o salpicão, as linguiças, as alheiras, a posta barrosã, o cabrito assado ou estufado, o cozido à transmontana, a feijoada à transmontana, os milhos à romana, as trutas recheadas com o famoso presunto de Chaves, os Pasteis de Chaves e o Folar, uma iguaria à base de massa fofa recheada de carne de porco, presunto, salpicão e linguiça, o Pão de centeio, Couve penca, Batata de Trás-os-Montes, mel e o seu apreciado vinho.

A Visitar
No Concelho:
Rio Tâmega

Na Freguesia de Águas Frias:
Castelo de Monforte do Rio Frio
Fonte
Igreja
Tanque de Monforte

Na Freguesia de Anelhe:
Aldeia Típica de Rebordondo
Alminhas
Capela do Souto Velho
Ponte da Praia de Vidago

Na Freguesia de Arcossó:
Capela
Igreja
Ponte sobre o Rio Tâmega

Na Freguesia de Bobadela:
Alminhas
Fonte

Na Freguesia de Bustelo:
Peno dos Mouros

Na Freguesia de Calvão:
Aldeia Típica de calvão
Capela do cemitério
Cruzeiro comemorativo de Portugal
Igreja de Nossa Senhora da aparecida
Igreja paroquial

Na Freguesia de Cela:
Ribeira de Avelãs

Na Freguesia de Cimo da Vila de Castanheira:
Capela de São João Baptista
Igreja de São João Baptista
Tanque Comunitário

Na Freguesia de Curalha:
Barragem do Vale de Anta
Castro da Curalha
Estação Caminhos de Ferro do Tâmega
Fonte Nova
Igreja Paroquial
Locomotiva do Tâmega
Ponte Ferroviária
Ponte sobre o Rio Tâmega
Ribeira do Jaldão
Ribeira do Salgueiro

Na Freguesia de Eiras:
Igreja

Na Freguesia de Ervededo:
Aldeia Típica de Ervededo
Capela de São Caetano
Pelourinho da Torre de Ervededo

Na Freguesia de Faiões:
Capela de São Martinho

Na Freguesia de Lama de Arcos:
Casola da Rocha
Casola das Baixas
Casola da Serra
Igreja

Na Freguesia de Loivos:
Cascata do Amial
Cruzeiro

Na Freguesia da Madalena:
Capela da Ribeira
Fonte
Igreja
Ponte do Caneiro
Ponte Nova
Ponte Pedonal
Ponte Romana

Na Freguesia de Mairos:
Barragem de Mairos
Capela de Mairos
Capela de São Tiago
Casa da Pala
Castro de Mairos
Cruzeiro
Museu
Peto

Na Freguesia de Moreiras:
Capela de São Vicente
Igreja de Moreiras
Igreja da Torre

Na Freguesia de Nogueira da Montanha:
Aldeia Típica de Nogueira da Montanha
Campanário
Capela de santo António
Cruzeiro
Igreja de Capeludos de Aguiar

Na Freguesia de Oucidres:
Capela
Fonte de Vila Nova de Monforte
Igreja
Igreja da Sobreira

Na Freguesia de Oura:
Pelourinho
Vale de Oura

Na Freguesia de Outeiro Seco:
Cruzeiro
Igreja de Nossa Senhora da Azinheira

Na Freguesia de Paradela:
Capela da Senhora da Penha
Capela da Senhora do Rosário

Na Freguesia de Póvoa de Agrações:
Capela de Dorna
Capela de Vale do Galo
Fonte do Pereiro
Igreja de Dorna

Na Freguesia de Roriz:
Alminhas
Capela

Na Freguesia de Samaiões:
Lago da Quinta de Samaiões

Na Freguesia de Sanfins:
Capela de Mosteiro

Na Freguesia de Santa Cruz - Trindade:
Igreja Nova

Na Freguesia de Santa Leocádia:
Aldeia Típica de Santa Leocádia
Aldeia Típica de Adães
Alminhas de matosinhos
Igreja
Igreja do Carregal

Na Freguesia de Santa Maria Maior:
Capela do Senhor do Calvário
Colunas Romanas
Estádio Municipal de Chaves
Estátua de Dom Afonso
Forte de São Francisco
Forte de São Neutel
Igreja da Misericórdia
Igreja Matriz de Chaves
Jardim da Lapa
Jardim do Castelo
Monumento aos Mortos da Grande Guerra
Museu da Região Flaviense
Pelourinho de Chaves
Ponte Romana
Termas de Chaves
Torre de Menagem

Na Freguesia de Santo António de Monforte:
Barragem de Nogueirinhas

Na Freguesia de Santo Estevão:
Capela
Castelo de Santo Estevão
Igreja

Na Freguesia de São Vicente:
Capela da Senhora do Rosário
Fonte

Na Freguesia de Seara Velha:
Aldeia Típica de Seara Velha
Alminhas

Na Freguesia de Selhariz:
Fontanário

Na Freguesia de Soutelinho da Raia:
Aldeia Típica de Soutelinho da Raia
Cruzeiro
Igreja

Na Freguesia de Soutelo:
Penedo Outeiro Machado

Na Freguesia de Travancas:
Fonte
Igreja

Na Freguesia do Tronco:
Capela
Fonte
Igreja
Pedra Bolideira

Na Freguesia de Vale de Anta:
Cruzeiro
Igreja
Tanque comunitário

Na Freguesia de Vidago:
Capela de Santa Eugénia
Capela de São Simão
Capela de Nosso Senhor do Cabo
Estátua de Bonifácio da Silva Alves Teixeira
Fontanário do Largo do olmo
Igreja de Nossa Senhora da Conceição
Santuário do Alto do Coto
Solar dos machados
Tanque do olmo
Termas do Vidago
Torre do Relógio

Na Freguesia de Vilar de Nantes:
Capela
Piscina do Aeroclub

Na Freguesia de Vila Verde da Raia:
Capela de Nossa Senhora das neves
Capela dos Milagres
Chafariz
Cruzeiro
Ponte Romana
Praia Fluvial do Açude

Na Freguesia de Vilela do Tâmega:
Barragem do Penedo

Na Freguesia de Vilela Seca:
Igreja

Festas e Romarias
Celebração do dia da cidade: 8 de Julho
Feira dos Santos em Chaves: 30, 31 de Outubro e 1 de Novembro
N.ª Sra. das Brotas, Forte S. Neutel - Santa Maria Maior: Fim de Semana depois da Páscoa
S. Bernardino - Casas Novas, Redondelo: 20 de Maio
S. da Saúde - S. Pedro de Agostém: 31 de Maio
S. Caetano - Ervededo: 2º domingo de Agosto
N.ª Sra. Da Assunção - Vilela Seca: 15 de Agosto
Senhor das Almas - Vila Verde da Raia: 1º domingo de Setembro
N.ª Sra. Da Azinheira - Outeiro Seco: 8 de Setembro
N.ª Sra. Aparecida - Calvão: 2º domingo de Setembro
N.ª Sra. das Neves - Paradela de Monforte: 5 de Agosto
Feira anual - S. Simão, Vidago: 28 de Outubro
São Sebastião - Torre de Ervededo - 20 de Janeiro
Nossa senhora da conceição - faiões - 20 de agosto
Nossa senhora do engaranho - 1º domingo de setembro - castelões
Dia do idoso - maio/junho - chaves
Festa da ACR da torre de ervededo - 2º/3º semana de Maio
S. Tiago e S. Caetano - Mairos: 3º Domingo de Agosto

25 julho 2011

Visitar a Praia de Galapos - São Simão (Setúbal)

A Praia de Galapos, localizada na Freguesia de São Simão (Setúbal), é uma praia muito sossegada e abrigada, que tem uma mar calmo e de águas claras que favorece a observação de espécies marinhas. É ideal para o mergulho e para a caça submarina.

Visitar o Palácio da Bacalhôa - São Simão (Setúbal)

O Palácio da Bacalhôa, localizado na Freguesia de São Simão (Setúbal), é uma construção dos séculos XV e XVI que pertenceu à família de Afonso de Albuquerque, Vice-Rei da Índia. Forma, com os seu jardins, um dos mais importantes conjuntos de arquitectura civil da época. Destaque para o importante repositório azulejar.

Visitar a Cascata da Quinta do Alcube - São Simão (Setúbal)

Visitar a Praça de Touros Carlos Relvas - São Sebastião (Setúbal)

A Praça de Touros Carlos Relvas, localizada na Freguesia de São Sebastião (Setúbal), foi inaugurada em 1889.

Visitar o Monumento ao 25 de Abril e às Nacionalizações - São Sebastião (Setúbal)

O Monumento ao 25 de Abril e às Nacionalizações, localizado na Freguesia de São Sebastião (Setúbal), foi inaugurado em 1985, e é da autoria dos escultores António Trindade e Virgílio Domingues, cuja execução se deveu ao trabalho voluntário dos trabalhadores da Setnave.

Visitar o Miradouro de São Sebastião (Setúbal)

Visitar a Marina de Setúbal - São Sebastião (Setúbal)

A Marina de Setúbal, localizada na Freguesia de São Sebastião (Setúbal), fornece abrigo para cerca de cento e cinquenta embarcações, incluindo lugares para embarcações de passagem, dispondo de modernas infra-estruturas de apoio, que incluem abastecimento de água, energia eléctrica, extintores, instalações sanitárias com balneários.

Visitar a Igreja dos Grilos - São Sebastião (Setúbal)

A Igreja da Boa Hora, também conhecida como igreja dos grilos, localizada na Freguesia de São Sebastião (Setúbal), foi edificada em 1566, pela Ordem dos Agostinhos Descalços (Grilos). As paredes da igreja estão revestidas de azulejos neoclássicos com cenas da vida de Santo Agostinho.

Visitar a Igreja de São Sebastião (Setúbal)


Visitar o Estádio da Bela Vista - São Sebastião (Setúbal)

O Estádio da Bela Vista, localizado na Freguesia de São Sebastião (Setúbal), é onde joga habitualmente o União Futebol Comércio e Indústria de Setúbal.

Visitar a Casa de Bocage - São Sebastião (Setúbal)

A Casa de Bocage situa-se na Freguesia de São Sebastião (Setúbal), foi nela que nasceu o poeta português Bocage, em 1765. Actualmente possuí uma biblioteca especializada relacionada com a vida e obra do poeta. O seu espaço é utilizado como galeria para exposições temporárias.

24 julho 2011

Visitar a Quinta D'el Carmen - São Lourenço (Setúbal)

Visitar a Quinta das Torres - São Lourenço (Setúbal)

Visitar a Quinta da Bacalhôa - São Lourenço (Setúbal)

Considerada a mais bela quinta da primeira metade do século XV ainda existente em Portugal, a Quinta da Bacalhôa, localizada na Freguesia de São Lourenço (Setúbal) é uma antiga propriedade da Casa Real Portuguesa.

Visitar a Praia do Portinho da Arrábida - São Lourenço (Setúbal)

A Praia do Portinho da Arrábida, localizada na Freguesia de São Lourenço (Setúbal), é uma das mais belas praias portuguesas onde a areia branca e fina e as águas transparentes e luminosas estabelecem um fantástico contraste com a imponente austeridade da serra da Arrábida.

Visitar a Praia de Alpertuche - São Lourenço (Setúbal)

A Praia de Alpertuche, localizada na Freguesia de São Lourenço (Setúbal), é também conhecida como Praia da Pedreira, é pequena mas não deixa de encantar quem aqui se dirige para mergulhar. Tem muitas rochas e pouca areia.

19 julho 2011

Visitar o Museu do Queijo de Azeitão - São Lourenço (Setúbal)

Visitar a Gruta da Lapa de Santa Margarida - São Lourenço (Setúbal)

A Gruta da Lapa de Santa Margarida está situada no sopé da Serra da Arrábida, na Freguesia de São Lourenço (Setúbal), junto ao mar, aonde se chega por barco ou por terra por um caminho construído ali. Esta Gruta é um lugar invulgar muito visitado ainda hoje, onde se encontra uma capela em estado degradado construida ali no século XVII. Nela existiam 3 imagens (de Nª Srª da Conceição, Stº António e Stª Margarida).
A gruta mede cerca de 22 metros de comprimento mas como se liga em algumas partes com outras partes mais pequenas, mede na totalidade 40 metros.

Visitar o Cruzeiro de Vila Fresca de Azeitão - São Lourenço (Setúbal)

Visitar o Convento da Arrábida - São Lourenço (Setúbal)

O Convento da Arrábida, localizado, em plena Serra da Arrábida, na Freguesia de São Lourenço (Setúbal), foi construído no século XVI, e, abrange, ao longo dos seus 25 hectares, o Convento Velho, situado na parte mais alta da serra, o Convento Novo, localizado a meia encosta, o Jardim e o Santuário do Bom Jesus.
Apresenta ainda no alto da serra, as quatro capelas, o conjunto de guaritas de veneração dos mistérios da Paixão e algumas celas escavadas nas rochas formam aquilo a que convencionou chamar-se o Convento Velho.
O convento foi fundado em 1542 por Frei Martinho de Santa Maria.
Os primeiros quatro frades arrábidos foram: Martinho de Santa Maria, Diogo de Lisboa, Francisco Pedraita e São Pedro de Alcântara.

Visitar o Chafariz de Oleiros - São Lourenço (Setúbal)

Visitar o Chafariz da Aldeia de Irmãos - São Lourenço (Setúbal)

Visitar as Caves José Maria da Fonseca - São Lourenço (Setúbal)

As Caves José Maria da Fonseca fundada em 1834, e localizada na Freguesia de São Lourenço (Setúbal) é a mais antiga empresa portuguesa produtora de vinhos de mesa e Moscatel de Setúbal. O seu fundador foi o responsável por numerosas inovações na vitivinicultura, como a utilização do arado, a criação de um maior compasso entre as cepas, de forma a obterem maior exposição solar, ou a introdução de novas castas na região, como a Castelão/Periquita.

Visitar a Capela de São Marcos - São Lourenço (Setúbal)

Visitar a Capela de São Sebastião da Aldeia de Irmãos - São Lourenço (Setúbal)

A Capela de São Sebastião, localizada na Freguesia de São lourenço (Setúbal), na Aldeia de Irmãos foi edificada do primeiro quartel do século XVI.